Problemas Mentais e Consciência – Hálito Mental

Por problemas mentais não devemos apenas entender deficiências como Síndromes ou Problemas de nascença. Os mais variados problemas que temos são resultantes de nossa própria mente.

“Assim como a ingestão de certos alimentos ou de bebidas alcóolicas ocasiona, fatalmente, a modificação do nosso hálito, alcançando o olfato das pessoas que próximas estiverem, do mesmo modo os nossos pensamentos criam o fenômeno psíquico do ‘hálito mental’, equivalente à natureza das forças que emitimos ou assimilamos. Teremos, então, um ‘hálito mental’ desagradável e nocivo ou agradável e benéfico” (Martins Peralva – Estudando a Mediunidade – FEB, 2009, Cáp.II pg.23)

Esta passagem é muito explícita no significado que traz. Todos conhecemos pessoas que nos trazem angústia apenas quando se aproximam, enquanto outras nos aliviam e alegram apenas com um olhar. As próprias expressões faciais são um reflexo de nossos pensamentos e ‘hálito mental’, já que é fácil à qualquer outro perceber quando estamos alegres, tristes, com raiva, e outros sentimentos que arrastam-nos à pensamentos equivalentes.

Dificilmente alguém com raiva está pensando em alguma caridade ou ato benéfico, já que o nível mental em que as ondas se encontram naquela situaçãio representa uma situação oposta que, por conseguinte, atrai elementos e espíritos afins. A depressão em si tende a arrastar o indivíduo à escuridão cada vez mais profunda, justamente porque seus pensamentos não estarão carregados de alegria ou direcionados à bondade. Claro que, isso é apenas um fator, mas pessoas com depressão em ambientes alegres tendem a melhorar um pouco.

Encarando o fato de que todos somos médiuns, como disse Kardec, nossos pensamentos são de suma importância para nossa posição em sociedade. Podemos atrair e ser influenciados por entidades de baixo esclarecimento apenas baseados em pensamentos que deteriorem à moral ou a ética. Alguém que viva focado em destruir a vida de outro, não será influenciado pelos mais belos e calorosos mentores da eternidade, será sim envolvido por espíritos com objetivos afins. Dessa forma, a maioria destes casos tende a terminar de forma terrível, e em provação se arrastar por vidas e mortes.

Nossos problemas mentais relacionados ao pensamento estão, como conclusão, especialmente ligados aos fenômenos de obsessão. Podemos, encarnados, obsediar desencarnados e vice-versa. Podemos seminar a discórdia através da escrita e, como profetas loucos, disseminar a guerra utilizando como álibi a palavra de Deus. No entanto, tudo isso recai ou recairá sob nosso julgamento, a ser iniciado pela nossa própria consciência.

Nada mais sábio do que o provérbio que diz que nosso travesseiro é o juiz de nossa consciência. Oração sem ação é apenas um pedido vazio.

Tags:

Leave a Reply